Quem tem Gastrite pode comer tapioca? Faz mal?

Saiba se quem tem gastrite pode comer tapioca. Além disso, confira uma lista do que pode e não pode comer, entenda melhor sobre a gastrite e saiba mais sobre os riscos. Acompanhe este artigo para ficar por dentro de tudo.

A gastrite é uma inflamação da mucosa interna do estômago, que acaba provocando queimação, dor e azia. Além disso, outros sintomas da gastrite são náuseas, perda do apetite e vômitos.

Quem tem gastrite pode comer tapioca?

A tapioca é um alimento muito consumido no Brasil. Essa iguaria veio da cultura nordestina, mas é consumido por todo o país, por ser um alimento muito saboroso, com baixo teor de sódio, rico em carboidratos e de fácil digestão. Além disso, o bom é que a tapioca é fácil de ser preparada e pode ser de doce ou salgada.

Quem tem gastrite pode comer tapioca sim, pois a massa da tapioca não causa nenhuma alteração para quem tem gastrite. O grande problema para os pacientes com gastrite é o recheio que vai na tapioca.

Alguns recheios podem ter ingredientes que pioram a condição, por isso é importante tomar cuidado. É recomendado evitar recheios muito gordurosos e preferir uma tapioca mais leve, com recheio de frutas por exemplo.

VEJA TAMBÉM: O que fazer depois de vomitar?

Quem tem Gastrite pode comer tapioca

Lista do que pode e não pode comer

Confira agora uma lista do que pode e não pode comer para os pacientes que tem gastrite:

O que deve ingerir:

  • Suco verde;
  • Frutas não ácidas;
  • Hortelã e alecrim;
  • Alimentos com lactobacilos;
  • Peixe e frango com pouca gordura;
  • Biomassa de banana verde;
  • Legumes e verduras refogados;
  • Bolacha de água e sal;
  • Caldo de feijão;
  • Vegetais ricos em fibras.

O que deve ser evitado:

  • Balas e chicletes;
  • Frituras;
  • Alimentos ricos em cafeína, como refrigerantes, café e chocolates;
  • Embutidos;
  • Alimentos ácidos como laranja, limão e abacaxi;
  • Alimentos muito condimentados, com excesso de alho, limão, pimentão ou cebola;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Maionese e molhos prontos;
  • Creme de leite, queijos gordurosos e manteiga.

Sobre a gastrite

A gastrite é a inflamação, erosão ou infecção do revestimento do estômago. Ela pode ser chamada de gastrite aguda quando dura por pouco tempo, ou gastrite crônica quando dura por meses ou até anos. A gastrite pode acometer toda a mucosa do estômago ou parte dela.

Ela pode provocar inflamação intensa, sem detonar o revestimento do estômago, ou pode resultar numa inflamação leve, porém acompanhada de lesão na parede do órgão e perda da mucosa estomacal. A gastrite erosiva pode provocar a formação de sangramentos e úlceras.

A gastrite é uma das doenças do estômago mais comuns que existem. Por ano no Brasil, mais de dois milhões de casos são diagnosticados. A gastrite acaba restringindo um pouco a alimentação do paciente, pois para manter uma qualidade de vida boa e saudável é preciso se alimentar bem, de acordo com as restrições dessa enfermidade.

Riscos da gastrite

A gastrite as vezes pode até passar despercebida, mas ela se manifesta em alguns sinais. Os principais sintomas de gastrite são: queimação e azia, indigestão, náuseas, perda de apetite, vômitos e dores abdominais. Além disso, em caso de sangramento da parede do estômago o paciente pode apresentar vômito de sangue e fezes escuras.

Uma gastrite não tratada pode piorar muito a condição do paciente, podendo evoluir para uma úlcera, que é um machucado profundo na mucosa do estômago. Os sintomas quando isso ocorre são: fezes com sangue, vômitos, febre, perda de peso, olhos amarelados, anemia, etc.

Portanto, se está suspeitando que está com gastrite é importante procurar a ajuda de um médico imediatamente. Pois, se realmente for diagnosticado com gastrite, o ideal é começar a se tratar o mais rápido possível, para evitar riscos futuros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *